Tormenta



Peço que me tome e me carregue que não me faça promessas desnecessárias a ponto de iludir, que cada entardecer que paro pensando em você, não seja apenas uma lembrança boa do seu sorriso tímido.

Meu mundo não é meu depois que me invadiu, quando tomou posse completa de meus pensamentos e não me deixa em paz um minuto sequer. Minha vida perfeita de viver sem você parece não dar certo, cada filme antigo se transforma em um cenário de distorção. Em minha mente nada se completa pois quando tomo ciência das minhas responsabilidades o lugar que penso em chegar é meu celular e uma resposta sua pronta para visualizar.

Se não queres o que quero, um ombro completo, um afeto e um drink por vídeo, me finjo de despercebida fujo e sumo da sua vida. Mas, se ousar e interpretar, a importância da sua companhia, saber que penso em você de noite e de dia cada entardecer garanto minha companhia, amor fiel e gargalhada escandalosa, café e música, poema e prosa. Sua ausência é um desespero, fujo e grito, sigo descontente, o peito dói, a saudade se faz presente. Como pode isso acontecer? Não sei como aguenta! Te quero do lado para amenizar a dor que me corrói, sou um mar calmo cheio de espumas recuando quando dá e você uma tormenta.

©2020 Editora Crystal Books